Straits Videos

Loading...

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

GOD SAVE THE QUEEN





Já passou um ano desde que assisti no Campo Pequeno, ao concerto God Save the Queen, com Dios Salve a la Reina à cabeça. Nessa noite, soberba, tive a oportunidade de viver um pouco daquilo que nunca tive oportunidade de conhecer, a emoção de ver os Queen ao vivo. Na verdade eu não sou daqueles tipos que acham que os Queen foram fantásticos, nada disso, sempre separei o seu trabalho filtrando aquilo que verdadeiramente me interessava. Não gosto da maior parte do material dos discos de estúdio e sou um admirador da capacidade da banda em palco. Algumas canções que em estúdio foram gravadas entre um e outro bucejo, quando levadas para cima do palco transformaram-se em verdadeiras peças Rock´n Roll. Quem não se lembra da grande actuação de Mercury no Live Aid, o front man dos Queen era fantásticamente criativo, comunicativo e um grande vocalista.

Infelizmente Mercury foi atraiçoado e teve um fim prematuro, os Queen tiveram um fim prematuro se bem que ainda andaram por ai a inventar concertos com Paul Rogers como vocalista. As canções ficaram, essas jamais se apagarão e Dios Salve a la Reina, um Argentino e fan dos Queen viaja de país em país, de cidade em cidade, transportando consigo um espectáculo que nos trás as melhores memórias dos quatro "Queen". "One vision", "I want to break free", "Rádio gaga", "Bohemian rapsody", "Hammer to fall", "We will rock you", "We are the champions", "Killer Queen", "A Kind of magic", "Love of my life", foram alguns dos temas tocados nessa noite.

God Save the Queen regressou a Portugal cerca de um ano depois, a Lisboa e Porto e agora desce a Lagoa, cidade que curiosamente já recebeu por duas vezes o tributo aos Pink Floyd. Como não podia deixar de ser recomendo vivamente a todos os que gostam de música para que venham assistir a este concerto, porque o que se vai passar em palco é muito parecido com tudo o que se passava com os Queen, a começar pela semelhança de Dios Salve com Mercury. O som sai potente, os solos de guitarra são quase iguais, as vestes são iguais, as luzes são parecidas. A Fatacil seria um bom local para voltar a reviver os "Queen" não fosse o preço exagerado dos bilhetes que desta vez me obriga a ficar fora da festa, apesar de entender que a presença de milhares de turistas na zona dão a quem organiza a necessária confiança para cobrar um preço um pouco mais alto.



Agora fora do contexto"Queen", lá mais para a frente no mesmo espaço irá estar o tributo aos U2. Há uns anos assisti a um concerto de tributo aos U2, em Coimbra, nas noites do parque que gostei muito e se fôr a mesma banda teremos espectáculo garantido.

Sem comentários:

Enviar um comentário